E se o seu cliente não lhe pagar?

Atualmente, ser empresário é um ato de coragem e ousadia face à imensidão de riscos que podem levar à descontinuidade do negócio, entre eles o risco de concessão de crédito a clientes.

No universo empresarial transferem-se um conjunto de potenciais riscos para as seguradoras, com o objetivo de proteger o ativo. Segura-se os edifícios, máquinas, veículos, stocks, mas o centro de gravidade do nosso negócio que são os clientes, uma elevadíssima percentagem das empresas não os segura. Dependendo do tipo de negócio, esta rubrica do balanço normalmente representa mais de 40% do ativo.

De acordo com os últimos dados disponíveis do distrito de Leiria, que conta hoje com 27812 empresas, sendo que deste universo 16962 têm as suas contas publicadas. Estas empresas, venderam 13,1 mil milhões de euros e criaram 201 milhões para imparidades por cobrança duvidosa, ou seja 1,5% do volume de negócios do distrito é potencialmente incobrável.

Se refletirmos sobre estes dados, acaba por ser deveras preocupante, pois se as empresas em causa tiverem em média, uma margem bruta de 15%, terão de vender mais 1,340 milhões de euros só para compensar os incobráveis.

A principal fonte de financiamento de curto prazo das empresas não são os bancos, são fornecedores das empresas e o distrito de Leiria não é exceção. As contas de 2017 das empresas do distrito refletiam 1,6 mil milhões de responsabilidade de curto prazo a entidades bancárias, mas por outro lado tinham também 2,1 mil milhões de responsabilidades para com os seus fornecedores. Financiamento a custo zero e na maioria das vezes com garantias residuais.

O risco de crédito pode ser coberto por uma seguradora de crédito, sendo que estas acompanham diariamente milhões de transações comerciais à escala global e conseguem por via do conhecimento dos mercados, empresas e sistemas políticos antecipar e prevenir esta tipologia de riscos.

As empresas devem precaver-se para eventos de baixa probabilidade, mas de elevado impacto.

Com seguradoras a oferecerem taxas historicamente baixas, uma empresa pode segurar os seus clientes, encontrar novos e ter uma ferramenta de gestão, com custos perfeitamente ajustados, que em caso de incumprimento lhe fará a recuperação do crédito em qualquer país do mundo. Se a recuperação for infrutífera indemniza-o entre 80 a 95%, dependendo da dimensão e dos mercados.

Benefícios do seguro de crédito:

  • Proteção dos seus lucros-Não faz sentido fazer uma venda e depois não ser pago por isso;
  • Proteção da sua tesouraria– Se o cliente incumprir, a seguradora indemniza a sua empresa, injetando dinheiro novamente na tesouraria, assegurando a estabilidade financeira;
  • Aumento da confiança para expandir as suas vendas-Muitas empresas restringem a abertura de crédito bem como os limites por receio que não lhe paguem. Com uma apólice de crédito, além de poder definir limites mais elevados, permite-lhe atualmente encontrar clientes em qualquer parte do mundo de acordo com o perfil pretendido;
  • Reforço da gestão do crédito– Com um nível de informação mais elevado permite-lhe uma monitorização continua, bem como alertas sobre o grau de cumprimento dos seus clientes;
  • Aumento da confiança que os seus parceiros têm no seu negócio– Com uma carteira de clientes segura, o seu banco pode aceitar a apólice como garantia em vários tipos de financiamentos.

Além da cobertura de risco de crédito tradicional, existem coberturas complementares que podem, e em alguns casos devem ser incluídas, como o risco político (por Ex: incumprimentos de pagamento não imputáveis ao cliente, mas porque o país não teve divisas para fazer a transferência) ou o risco de fabrico.

O risco de fabrico é especialmente importante em setores com prazos de produção alargados, como é o caso do setor dos Moldes, onde o seguro de crédito por si só não é ferramenta suficiente, pois o risco coberto por uma seguradora nasce com a entrega da mercadoria. Então se durante o processo de fabrico e antes de entregar o molde o meu cliente falir? O risco de fabrico, pode acautelar estes custos de produção.

O seguro de crédito, é um produto facilmente adaptável às características especiais de um negócio, e um corretor melhor que ninguém pode ajudá-lo a avaliar os riscos que devem ser seguros e construir uma apólice à sua medida.

Foi Peter Drucker que disse um dia que “existe o risco que você não pode jamais correr, e existe o risco que você não pode deixar de correr! “.

Faça a sua escolha!

 

 

José Rodrigues
Administrador UNIVERSALIS 

Revista Desafios – Julho 2019